Meu perfil
BRASIL, Nordeste, JOAO PESSOA, MANGABEIRA, Homem, Mais de 65 anos, Portuguese, English, Livros, Cinema e vídeo
MSN -




Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




CONHEÇA MELHOR SUA BÍBLIA
 


Obrigado pelo amável comentário. Estaremos sempre às ordens. A paz do Senhor.

[Edimar Suely] [edimarsuely@gmail.com] [jesusminharocha.blig.ig.com.br]
A paz do Senhor! Que maravilha de post. Amei. Jacó é o personagem bíblico que mais gosto e está muito bem mostrado no Jaboque em seu post. Um lindo final de semana na presença do Senhor e muita paz. Edimar Suely

25/10/2008 07:13



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 14h28
[] [envie esta mensagem
] []





Mensagem do Dia

 

Adeus, papai!

 

By Dr. Paulo de Aragão Lins, PhD

 

Quando meu pai era vivo eu o achava ranzinza, turrão, bravo e intolerante, porque ele era a autoridade, e naquela idade toda autoridade era, para mim, considerada uma inimiga.

 

Eu procurava todos os meios para tentar provar a ele que ele estava errado, que era durão demais, que deixava a todos nós nervosos com sua cara feia, seu cenho franzido, suas exigências, suas normas e ordens.

 

O que nos deixava mais bravos era que ele insistia em ter todas as coisas em seus devidos lugares. Gostava de ter tudo o que era dele à mão, e ficava realmente zangado quando não encontrava algo no lugar. Sempre era um de nós que mexia nas coisas dele.

 

Minha mãe era uma espécie de partido de oposição. Ela contestava suas ordens, chamando-o de “ditador”. Unia-se a nós em sombrias elucubrações, em ocultos complôs, nos quais falávamos em várias e rebuscadas maneiras de “tomada de poder”, fazendo-o descer daquele pedestal de “pater familiae”, de burguês patriarcal.

 

Bem, um dia tudo isto acabou. Meu pai morreu.

 

Acabou tudo aquilo de que não gostávamos. Foi embora o “superego”, a autoridade que nos prendia em nossos lugares. Desapareceram as expressões duras e as palavras autoritárias.

 

Estávamos livres, enfim!

 

Foi então que começamos a observar outros aspectos daquela ausência. Começamos a ver que a ausência dele era algo terrível. Passamos a notar que muitas virtudes haviam desaparecido. Descobrimos, tristemente, que parte da alegria daquela casa havia ido embora.

 

Comecei a relembrar os banhos de açude que tomávamos juntos, as longas viagens a cavalo… Minha memória passou a configurar os quadros maravilhosos do seu companheirismo.

 

Lembrei-me de seus olhos amorosos, de suas expressões de carinho, de suas palavras amáveis, de suas mãos fortes que me acariciavam quando estava com problemas. De sua força e apoio quando perdi a primeira namorada, quando apanhei de um colega na rua, quando quebraram meu mais precioso brinquedo…

 

Recordei-me de tantas coisas bonitas que ele me mostrou e me ensinou… Foi o primeiro a falar-me sobre o átomo, a fotossíntese, as leis da genética, as coisa profunda da Bíblia, os valores morais, a honestidade e a importância de ter ideais grandiosos e definidos.

 

Veio-me a memória que na hora em que precisei saber certas coisas especiais, foi ele que teve uma conversa “de homem para homem” comigo. Lembro-me do carinho e do orgulho com que me trouxe, como um precioso presente, meu primeiro aparelho de barbear.

 

Ele foi embora bem antes do tempo que agora entendo que deveria ter ido. Ele não viu minha formatura, nem meu casamento, nem o nascimento de meus filhos. Não teve nenhum deles no colo, chamando-o de “vovô”. Não viu alguns sonhos que sonhamos juntos tornarem-se realidade.

 

Que horroroso momento, quando tomei suas mãos entre as minhas, naquele leito de hospital, e disse “Adeus, papai!”

 

Agora sei que não verei mais o meu pai aqui na terra. Agora, tenho filhos adolescentes que já começam a acusar-me de “ranzinza, turrão, bravo e intolerante”.

 

Como a história se repete!!!

 

Vai começar tudo de novo. Fico com dó deles, ao saber que vai chegar o dia em que cada um repetirá a mesma coisa que hoje repito:

 

- Que bom, se tivesse papai comigo agora…



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h16
[] [envie esta mensagem
] []





Um salmo especial. O Salmo 92 foi composto para ser cantado aos sábados.

 

Comparações. “E chamavam Júpiter a Barnabé, e Mercúrio a Paulo: porque este era o que falava”. (Atos 14:12). Este texto, comparando com a mitologia romana, dá-nos uma explicação do fato de terem chamado a Paulo de Mercúrio porque era o orador principal. Mercúrio era o lendário orador, dentre os deuses do panteon romano. Provavelmente  Barnabé era mais velho do que Paulo, pois nessa mesma mitologia, Júpiter era o pai de Mercúrio.

 

Existência dos monstros. “Deus criou os monstros dos mares e toda criatura vivente que se move.” (Gênesis 1:21). Os grandes animais e monstros marinhos existiam e existem. Não são lendas, nem foram destruídos pelo dilúvio. Vejamos mais uma referência bem interessante: “Tal é este vasto e espaçoso mar, onde se movem seres inumeráveis, animais pequenos e grandes. Ali passam os navios; e o leviatã que formaste para nele folgar.” (Salmos 104:25,26).



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h10
[] [envie esta mensagem
] []





Rainha faz ídolo sensual. O “horrível ídolo” feito por Maaca, e queimado por seu próprio filho, Asa, era na realidade conforme melhor tradução, um “objeto obsceno”,  ou seja, um ídolo fálico ou sensual segundo Crônicas 15:16.

 

Progresso. A cidade de Jerusalém já possuía,   em aproximadamente 713 a.C., um completo sistema de abastecimento de água, feito através de encanação. (II Reis 20:20)

 

Pregador moderno. Esdras usou um púlpito para ministrar a palavra de Deus ao povo. (Neemias 8:4)

 

Grilos, comida nobre. No Velho Testamento, existe a permissão para as pessoas comerem grilos, conforme se encontra em Levítico 11:12.

 

Mal antigo. O costume de fazer “despachos” nas encruzilhadas é muito antigo. Ele é descrito no livro de Ezequiel, realizado por um grande personagem: o Rei da Babilônia: “Porque o Rei da Babilônia parará na encruzilhada, no cimo dos dois caminhos para fazer adivinhações: aguçará as suas flechas, consultará os terafins, atentando nas entranhas.” (Ezequiel 21:21).

 

Humildade à toda prova. A oferta dos pais de Jesus, no dia de sua apresentação no templo, para a cerimônia da circuncisão foi uma oferta promulgada para OS MAIS POBRES dentre o povo – uma rola ou dois pombinhos. (Lucas 2:21-24. Levítico 12:6-8).

 

Descuido irreparável. A mulher de Urias foi tão negligente quanto Davi, pois resolveu tomar banho em um local de onde podia ser vista. (II Samuel 11:2).

 

Símiles. “E falarei aos profetas, e multiplicarei a visão. e pelo ministério dos profetas proporei símiles” (Oséias 12:10). Esta palavra que é uma pura transliteração do latim “símile”, significa simplesmente analogia, ou comparação.

 

Estranha ausência. O livro de Ester, cuja lição espiritual é tão gloriosa, em nenhum dos seus 10 capítulos e 153 versículos menciona o nome de Deus!

 

Detalhe original. No meio de toda a angústia que sentia no ventre do grande peixe, Jonas preocupou-se com um ligeiro detalhe relacionado com o seu bem-estar: estava incomodado com algumas algas que haviam se enrolado em torno de sua cabeça! (Jonas 2:5).

 

Grupo cosmopolita. Depois de passar três meses pregando na Grécia, Paulo teve que sair dali por causa de perseguição movida pelos judeus. O grupo de irmãos que o acompanhava, de vários lugares diferentes, é digno de nota: “E acompanhou-o até à Ásia Sopater, de Beréia, e, dos de Tessalônica, Aristarco, e Segundo, e Gaio de Derbe, e Timóteo, e, dos da Ásia, Tíquico e Trófimo.” (Atos 20:4).

 

 

Força extraordinária. “O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas, pela palavra do seu poder..” (Hebreus 1:3). “Ele é antes de todas as coisas e todas as coisa subsistem por ele.” (Colossenses 1:17). Estas duas referências bíblicas falando sobre nosso Senhor Jesus Cristo demonstram algo que os maiores cientistas do mundo afirma: Que existe uma força superior, maior do que todo o Universo, a qual sustenta juntos todos os astros. Eles dizem também que se tal força não existisse, tudo entraria em caos.

 

Outro Jó. A Bíblia fala de um outro Jó, além do famoso patriarca. Seu nome é apenas citado na Bíblia. Ele era filho de Issacar. “E os filhos de Issacar: Tola, e Puva, e Jó, e Sirom.” (Gênesis 46:13).

 

Irmãos de noé rejeitaram  sua pregação. “E viveu Lameque, depois que gerou a Noé, quinhentos e noventa e cinco anos. e gerou filhos e filhas.” (Gênesis 5:30). É terrível descobrirmos que, apesar de serem irmãos e irmãs de Noé estes filhos e filhas de Lameque ouviram a pregação de Noé  e viram a arca ser construída, porém, mesmo assim,  rejeitaram a mensagem e pereceram no dilúvio.

 

Pai duas vezes. A explicação para José não ter sido cabeça de uma das doze tribos de Israel e passarem a existir duas “meias tribos”- Efraim e Manassés – é que Jacó resolveu adotar os seus dois netos como filhos. Veja: “Agora, pois, os teus dois filhos que te nasceram na terra do Egito, antes que eu viesse a ti no Egito são meus:  Efraim e Manassés serão meus, como Rúben e Simeão”. (Gêneses 48:5)

Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h10
[] [envie esta mensagem
] []





O povo comendo a Páscoa apressadamente. Êxodo 12:11.

 

A primeira referência  a respeito da homossexualidade. Gênesis 19:5,7.

 

Um rei que morreu depois de cair pelas grades do seu próprio quarto. II Reis 1:2.

 

Duas noras tirando a tranqüilidade da sogra. Gênesis 26:34,35.

 

O registro da expressão “ministros da palavra”. Lucas 1:2.

 

Doze homens gritando bem alto de uma só vez. Marcos 6:49.

 

Escravos sendo libertos e recebendo indenização. Êxodo 3:21,22; 12:35,36.

 

Um profeta assombrado e tremendo. Hebreus 12:21.

 

Um jovem que desonrou a própria irmã. II Samuel 13:1-22.

 

O neto de um rei, aleijado, barbudo e sujo. II Samuel 19:24.

 

Cidade esportiva. Dizem os historiadores que a cidade de Corinto era um centro de atletismo, para onde acorriam os melhores atletas do mundo conhecido de então, e onde se realizavam algumas das mais acirradas disputas esportivas, de âmbito nacional e internacional.

Aproveitando a realidade e vivência dos Coríntios foi que o apóstolo Paulo escreveu estas palavras:

“Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina: aqueles para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível.” (I Coríntios 9:24,25)

Referia-se o apóstolo à célebre coroa de louros com a qual os atletas vencedores eram laureados.

 

Significado de “maná”. É muito interessante o significado da palavra MANÁ. Na realidade, ela não tem significado algum relacionado com aquilo que era, ou seja, o “pão dos céus”, ou “pão dos anjos”. A palavra “Maná” surgiu exatamente da pergunta que fizeram os israelitas, quando o viram pela primeira vez: “o que é isto?” Esta frase, em hebraico, é: “Man-acha”, ou “Maná”.

 

Jejum completo. Depois de apenas um dia de pregação na cidade de Nínive, realizada pelo profeta Jonas, cidade que, para percorrer toda tinha que utilizar três dias, o povo creu em Deus e se arrependeu. O arrependimento foi tão expressivo que o rei de Nínive proclamou um jejum absoluto. Ninguém podia comer ou beber qualquer coisa. O mais extraordinário, porém, na proclamação que fez, é que até os animais tiveram que ficar sem comer ou beber. E não somente isto. houve algo mais desusado: todos os animais foram vestidos de pano de saco em sinal de arrependimento!  (Jonas 3:5-8).

 

Adoradores de redes. O profeta Habacuque afirma que havia pessoas que chegavam ao cúmulo de adorarem redes de pesca e até dragas. (Habacuque 1:16)

 

 

O assobio de Deus. Isaías afirma que Deus iria ASSOBIAR, para chamar moscas e abelhas contra uma nação rebelde. (Isaías 7:18)

 

Preservação da Bíblia. Provérbios 25:1 fala de algo gloriosos e tremendo. Observe: “também estes são provérbios de Salomão, os quais transcreveram os homens de Ezequias, rei de Judá.” Trezentos anos depois de Salomão ter escrito seus três mil provérbios e seus mil e cinco cânticos (I Reis 4:32), Ezequias, o piedoso rei de Judá, designou escribas capacitados para transcreverem algumas dessas tão importantes máximas.

 

Debaixo de palmeiras ou de pedras? A juíza  Débora escolheu um local bem estranho para julgar o povo: debaixo de umas palmeiras, que tomaram o seu nome, “as palmeiras de Débora”. No rodapé de algumas Bíblias lê-se “pedreiras”. Será que seu tribunal estava montado dentro de uma caverna? (Juizes 4:4,5)



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h08
[] [envie esta mensagem
] []





Tatuagens. A Bíblia proibiu ao povo de Deus fazer TATUAGENS no corpo. (Levítico 19:28).

 

Anjos terríveis. A Bíblia fala a respeito de uma “legião de anjos portadores de males”.(Salmos 78:49).

 

Bom relógio. A lua foi feita por Deus para MARCAR O TEMPO. Muitos povos orientais tem seus calendários regidos pela lua. (Salmos 104:19).

 

Bicho empedernido. Nos novos céus e nova terra que Deus criará, haverá uma transformação entre os animais, pois até o leão “comerá a palha como o boi”. Somente a serpente é que não será restaurada, pois continuará comendo pó. (Isaías 65:25).

 

Dois terremotos. Quando Jesus entregou o espírito, na cruz, houve um terremoto. No momento de sua ressurreição houve outro grande terremoto. (Mateus 27:51;28:2).

 

Sacerdócio errado. O Rei Jeroboão, além de instituir  tipo de culto totalmente fora de ordem, ainda por cima instituiu sacerdotes que não pertenciam à tribo de Levi. (I Reis 12:31).

 

Uma boa notícia.             A palavra “especial” que se encontra em Tito 2:14, significa, ao pé da letra, no grego, “rodeado”. O povo de Deus é um povo “rodeado” ou “protegido".

 

Missão difícil. “Bem aventurado os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.” (Mateus 5:9). A palavra “pacificadores”, em grego, tem um interessante significado paralelo: eirenopoioi,  que quer dizer também “quebradores de barreiras”. Não é isto mesmo o que acontece, quando alguém tem que realizar uma obra de pacificação?

 

Uma vida abundante. É uma estranha e aparentemente impossível expressão, mas mesmo assim, ela existe na Bíblia. Falando sobre o rei Asa de Judá, a palavra de Deus afirma: “O coração de Asa foi, todos os seus dias, totalmente do Senhor.” (I Reis 15:14).

 

Prevenção contra um desastre. Gênesis 42:4,38.

 

Uma briga entre irmãos por discriminação racial. Números 12:1-8.

 

Médicos embalsamando um corpo. Gênesis 50:2.

 

Um cântico abrindo um poço. Números 21:17.

 

Quatro pessoas viajando no dorso de um único jumento. Êxodo 4:20.

 

O Senhor nosso Deus sorrindo. Salmos 2 e 37.

 

Um menino que ressuscitou com sete espirros. II Reis 4:35.

 

Um jovem que ficou magro de paixão. II Samuel 13:2.

 

Uma prisão domiciliar. I Reis 2:36-46.

 

Várias jangadas no mar. I Reis 5:9.

 

Quarenta camelos carregados de presentes de um rei para um profeta. II Reis 8:9.

 

Altares edificados sobre os telhados das casas. II Reis 23:12; Jeremias 19:13 e 32:29.



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h08
[] [envie esta mensagem
] []





Ambições Maiores. O Rei Saul colocou diante dos soldados DINHEIRO, MULHER e FAMA para quem vencesse o gigante Golias. Observe: “E diziam os homens de Israel: vistes aquele homem que subiu? Pois subiu para afrontar a Israel: há de ser pois que ao homem que o ferir o rei o enriquecerá de grandes riquezas, e lhe dará a sua filha, e fará franca a casa de seu pais em Israel.” (I Samuel 17:25).

 

Impressões Digitais. Jó, considerando o livro mais antigo da Bíblia, escrito em cerca de 1520 a.C., fala a respeito das impressões digitais. (Jó 37:7).

 

Números Significativos. Há muitos que vêm nesta referência – “Então vieram a Elim, e havia ali doze fontes de águas e setenta palmeiras: e ali se acamparam junto das águas”.(Êxodo 15:27). – Uma alusão simbólica e profética aos doze apóstolos e setenta discípulos de Jesus!

 

 

A rainha dos céus. A compulsão atávica de adorar uma “Rainha dos Céus” é muito antiga. O profeta Jeremias viu-se às voltas com esta forma de idolatria no meio do povo de Deus. Cronologicamente essa “rainha” dos céus aqui citada era Astarote, Astarote ou Ishtar. Seu nome em todas estas transliterações significa “Estrela” ou “Astro”.(Jeremias 7:18; 44:17-19).

 

 

Má avaliação. Judas Iscariotes achou que o nardo com que a mulher ungiu Jesus valia 300 dinheiros (ou denários). Mas tarde ele vendeu o próprio Senhor Jesus por apenas trinta MOEDAS de prata ou PEÇAS, ou ainda DRACMAS.             A Dracma era a moeda grega de valor aproximado do denário ou dinheiro romano. Judas, pois, vendeu seu Mestre por um valor dez vezes menor do que o cálculo que fizera do perfume que o ungira. (João 12:1-5; Mateus 26:14,15).

 

 

Contribuições. “Porque, em que tendes vós sido inferiores às outras igrejas, a não ser que eu mesmo não vos fui pesado?” (II Coríntios 12:3). O apóstolo Paulo considerou um terrível agravo não receber ajuda financeira da igreja de Corinto. Disse até que aquela igreja, pelo fato de não Ter contribuído, tratava-se de uma igreja inferior às outras que o fizeram.

 

 

Importância do batismo. Um texto em Lucas, falando a respeito do batismo de João, demonstra que a ordenança do batismo reveste-se de especial importância. Ei-lo: “E todo o povo que o ouviu e os publicanos, tendo sido batizados com o batismo de João, JUSTIFICARAM A DEUS, mas o fariseus e os doutores da lei rejeitaram o conselho de Deus contra si mesmos, NÃO TENDO SIDO BATIZADOS por ele.” (Lucas 7:29,30).

 

Que comparações! É original como a Bíblia compara a Deus, ao mesmo tempo, com uma poderosa ÁGUIA (Deuteronômio 32:11). e, em seu estado humano, com uma frágil e indefesa GALINHA (Mateus 23:37).            No livro dos Salmos a comparação é ainda mais humilde. No Salmo 22 que fala a respeito dos sofrimentos do Messias, ele mesmo se compara com um VERME,  com ÁGUIA e com o CACO. (Salmos 22:6,14).

 

Grosseira superstição. Entre os adoradores de Baal havia o execrável costume de beijar o ídolo, como sinal de dedicação exclusiva ao mesmo. (I Reis 19:18).

 

Privilégio. A expressão “oráculos de Deus”, ao pé da letra significa “boquinhas de Deus” (Romanos 3:2;Hebreus 5:12; I Pedro 4:11).

 

Mudanças de significado. Ao contrário do termo que se consagrou pelo uso, a expressão original para CLERO designa exatamente o contrário, ou seja, o rebanho ou os leigos da igreja. (I Pedro 5:1,2).

 

Esquecendo o alimento. Davi, certo dia, ficou tão angustiado que até esqueceu-se de comer.(Salmo 102:4).

 

Modernidade. Em Jerusalém havia um viveiro artificial. (Neemias 3:16).

 

Impasse. Houve um tempo muito fora do comum em Israel em que ninguém era escravo, mas também ninguém era livre. (II Reis 14:26).

 

Pedreiros importantes. Na construção dos muros de Jerusalém trabalhavam até ourives, boticários e mercados. (Neemias 3: 8,32).

 

Força do testemunho. O patriarca Jacó, ao escutar o relato dos seus filhos a respeito de José estar vivo, só acreditou plenamente, que viu OS CARROS que José mandara. (Gênesis 45:27).

 

Ofertas singulares. Além de várias outras ofertas, o povo de Deus também oferecia para o santuário ofertas de lenha.(Neemias 10:34).

 

Importância da oração. Antes de escolher seus discípulos, Jesus passou uma noite inteira orando. (Lucas 6:12,13).

 

Ironia. Elimeleque saiu em busca de pão na terra de Moabe, porque o pão estava escasso na cidade onde morava – Belém – ironicamente,             BELÉM significa “CASA DO PÃO” (Rute 1:1,2).

 

Didática aplicada. “Inculcar” significa “fazer penetrar uma coisa no espírito, à força de A REPETIR” (Deuteronômio 6:7;Romanos 1:22).

 

Profetas dispostos. Ageu e Zacarias foram dois profetas que ajudaram muito, com suas exortações, a construção do templo. Além de suas palavras vibrantes, porém, eles resolveram arregaçar as mangas e trabalhar como trabalhadores braçais. (Esdras 5:2; Neemias 4:10).

 

Grande reino. O reino de Assuero atingia até a Índia. (Ester 1:1).

 

Morte inglória. Asael, um valente jovem israelita, foi morto pelo coto, ou parte posterior da lança do general Abner. Para matar o malfadado jovem o general nem precisou parar em sua desabalada carreira fugindo de um batalha. (I Samuel 2:17-23).

 

Ao pé da letra. Tamar, uma das antepassadas de Jesus, fingiu-se de prostituta para seduzir seu próprio sogro. Tal ação foi bem intencionada para obrigá-lo a cumprir uma lei de clã em Israel (Gênesis 38).

 

Muitas leis. Veja a quantas leis Paulo se refere neste texto: “Porque, segundo o homem inferior, tenho prazer na lei de Deus (1), mas vejo nos meus membros outra lei (2) que batalha contra a lei do meu entendimento (3) e me prende debaixo da lei do pecado (4) que está nos meus membros”. (Romanos 7:22,23).

 

 



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h07
[] [envie esta mensagem
] []





Rei patriarcal. O rei Abimeleque era tão “machista” que, depois se ser atingido por uma pedra na cabeça, a qual havia sido lançada por um mulher, de sobre a muralha da cidade, pediu ao seu escudeiro para acabar de matá-lo, só porque não queria que, em sua biografia, constasse que ele fora  morto por um mulher. (Juizes 9:52-54).

 

José, marido de Maria, um rei que não foi coroado. Segundo a genealogia oficial de Israel e o que encontramos em Mateus 1:16, José, marido de Maria, deveria ser herdeiro do trono de Israel, ao tempo do nascimento de Jesus. José, porém, em sua humildade, não apenas renunciou a qualquer direito, como tornou-se, ele mesmo, apenas um servo do Rei dos reis e Senhor dos senhores. Parece que o desaparecimento de cena de José, no palco do Novo Testamento, foi devido ao seu falecimento, o que justifica Maria ter sido entregue, por Jesus, aos cuidados do discípulo amado.

 

Costume surpreendente. Aos Israelitas era permitido vender suas próprias filhas como escravas, mas quase sempre com a finalidade de serem esposas daqueles que as compravam.   (Êxodo   21:7 e seg).

 

Último zelo. Apesar de sua idolatria e seus casamentos com mulheres infiéis, Salomão ainda teve vislumbre de zelo pelo Senhor. Ele fez uma casa para a filha de Faraó e afirmou o seguinte: “Minha esposa não morará na casa de Davi, rei de Israel, porque santos são os lugares nos quais entrou a arca do Senhor.” (II Crônicas 8:11).

 

Bastante vinho. João  relata como  Jesus transformou em vinho a água, que foi colocada pelos serventes das bodas em seis talhas de pedra. Diz também que cada talha daquelas cabia, de água, uma quantia aproximada de “dois ou três almudes”. Como um almude era equivalente a um bato e um bato era equivalente a 36 litros, e como não existe aqui um medida exata, vamos, então tirar uma média. Dois almudes seriam 72 litros e três almudes seriam 108 litros. Somando-se 72 com 108, temos 180, que divididos por 2 dá 90. Multiplicando  os noventas por 6, temos uma quantidade enorme de vinho:540 litros!

 

Vocação peculiar. Eliseu, ao ser chamado por Elias, estava trabalhando na agricultura. Estava arando a terra com um arado e doze juntas de bois. Ao ouvir o convite do profeta de Deus, sacrificou os bois da duodécima junta e com os aparelhos dos bois cozeu o sacrifício, dividiu-o entre  os circunstantes e depois seguiu Elias.   (I Reis  20:19-21).

 

Reverência. Um dos aspectos singulares relacionados com a construção do templo do Senhor é que a reverência em relação ao local começou muito antes de ele ser terminado. Para que não houvesse qualquer barulho de pedras sendo lavradas em seu interior, ou mesmo nos arredores, as pedras eram preparadas LONGE DO TEMPLO, e já vinham prontas parra serem colocadas em seus respectivos lugares.     (II Reis 6:7).

 

Órbita Terrestre. “O norte estende sobre o vazio.   suspende a terra sobre o nada.” (Jó 26:7).

 

Magma Ígneo. “A terra, donde procede o pão, embaixo é revolvida como por fogo.” (Jó 28:5).

 

Ciclo Evaporativo. “Porque reúne as gotas das águas que derreteram em chuva do seu VAPOR. A qual as nuvens destilam e gotejam sobre o homem abundantemente.” (Jó 36:27,28).

 

Sonoridade Fotônica. “Quando as estrelas da alva juntas alegremente CANTAVAM, e todos os filhos de Deus rejubilavam? “ (Jó 38:7). (pode também ser uma referência aos anjos).

 

Regiões Pelágica e Abissal. “Ou entraste tu até as origens do mar, ou passeaste no mais profundo do abismo.” (Jó 38:16).

 

Riquezas Químicas da Neve e da Saraiva. “Ou entraste tu até aos tesouros da neve, e visite os tesouros da saraiva.” (Jó 38:22).

 

Constelações. “Ou poderás tu ajuntar as delícias das sete estrelas, ou soltar os atílios de Orion? Ou produzir as constelações a seu tempo, e guiar a ursa com seus filhos? Sabes tu as ordenanças dos céus, ou podes dispor do domínio deles sobre a terra?” (Jó 38:31-33).



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h06
[] [envie esta mensagem
] []





Progresso. A cidade de Jerusalém já  possuía, em aproximadamente  715 a.C. um completo sistema de abastecimento de água, feito através de encanação (II Reis 20:20).

 

Cachorros proibidos de latir. Na última praga que Deus enviou contra o Egito, chegou ao ponto de proibir os cães egípcios de ladrarem para os israelitas, a fim de mostrar a diferença entre seu povo e os egípcios (Êxodo 11:7).

 

Uma boa reprimenda. Os dez mandamentos foram escritos pelo dedo de Deus em tábuas de pedras (Êxodo 31:18). Estas tábuas, escritas das duas bandas, foram também moldadas, preparadas pela própria mão de Deus (Êxodo 32:16). A Bíblia não registra se a atitude de Moisés, quebrando as tábuas da lei, foi algo que Deus aprovou. Que Ele aprovou a exortação, acreditamos que sim, porém depois que Moisés quebrou as tábuas que eram obra direta de Deus, Deus disse para ele: “Lavra duas tábuas de pedra, como as primeiras. e eu  escreverei nelas as mesmas palavras que estavam nas primeiras tábuas, que quebraste.” (Êxodo 34:1). É sua vez Moisés!

 

Lua de mel de verdade. Em Israel o homem recém-casado estava, durante um ano, dispensado de ir a guerra ou de qualquer outro encargo. A Bíblia diz que ele ficaria “livre em casa” e que promoveria “felicidade à mulher que tomou”. (Deuteronômio  24:5).

 

Festa fora do comum. Por ocasião do lançamento dos  alicerces do templo de Deus que ia ser restaurado por Esdras e Neemias, houve algo realmente desusado. Enquanto os mais jovens que não haviam conhecido o antigo templo, ficaram muito satisfeitos com aquela obra que se iniciava, os mais antigos que haviam conhecido toda a pompa do templo de Salomão, em lugar de se alegrarem, começaram foi a chorar e entoar lamentações em altas vozes. O  escritor sagrado ficou tão admirado com aquilo que registrou o seguinte: “Não discernia o povo as vozes de ALEGRIA  das vozes DO CHORO  do povo.” (Esdras 3:13).

 

Definição de pasmar. Por não saber o nome de certo metal, e precisando  escrever um relatório a respeito de uma certa  quantidade de vasos que havia no patrimônio de Israel, Esdras encontrou uma solução especial. Resolveu definir da maneira como estava vendo, e eis o que saiu: “E vinte taças de ouro, de mil dracmas, e dois vasos de BOM METAL LUSTROSO, tão desejável como ouro.”   (Esdras  8:27). Gostaria  muito de saber que metal era esse!

 

Profetas assados. Dois falsos profetas, chamados ACABE  e ZEDEQUIAS, foram duramente castigados por causa de suas profecias mentirosas. Deus permitiu que eles, entregues nas mãos de Nabucodonosor, rei  de Babilônia, fossem, por ordem dele, ASSADOS NO FOGO.    (Jeremias  29:22).

 

Improvisação. Nem tudo era minuciosamente preparado pelo povo amante das coisas bem ordenadas, os hebreus. Na  hora em que foram reparar o templo, no reinado de Joás, houve necessidade de um gazofilácio, para guardar o dinheiro que se traria à casa do Senhor. O sacerdote Joiada não se fez de rogado. Pegou um arca, fez um buraco na tampa e, pronto! Estava feito o gazofilácio.     (II Reis 12:9).

 

Coroa portentosa. O rei de Rabá, cidade conquistada por Davi, usava na cabeça uma coroa de ouro e pedras preciosas. Ao tomar a cidade, Davi tirou a coroa da cabeça do rei e colocou-a em sua  própria  cabeça. Aquilo deve ter sido um alívio para o rei e um grande peso para Davi, pois a coroa real pesava simplesmente UM TALENTO  de ouro!   (2 Samuel 12:30). Por incrível que pareça, um talento de ouro é equivalente a 50 quilos!

 

Muita raiva. O sacerdote Esdras, em um momento de raiva, chegou ao ponto de arrancar os cabelos da cabeça  e até os cabelos da barba.    (Esdras  9:3).

 

Mulher ilustre. Joana, uma das mulheres que serviam a Jesus, era casada com um homem importantíssimo, Cuza, Procurador do rei Herodes.   (Lucas  8:3).

 

Abuso de autoridade. Em um batalha o rei Saul proibiu o povo de comer qualquer coisa, durante o dia inteiro. Entretanto em um bosque, encontraram enorme quantidade de mel, mas ninguém quis provar dele, por causa da proibição do rei. Jônatas, o filho de Saul, comeu do mel, porque não sabia da ordem de seu pai e quando fez, seus olhos brilharam. Por causa dessa transgressão, Saul  só não matou  seu próprio filho, porque o próprio povo não o permitiu. (I Samuel  14:24-45).

Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h06
[] [envie esta mensagem
] []





Souvenir especial. Ao ser curado por Deus, através da ordem de Eliseu de banhar-se 7 vezes no rio Jordão, Naamã, o general da Síria, ficou tão agradecido que resolveu fazer algo bem esquisito: levar uma carga de terra de Israel para a Síria, para sobre aquela terra oferecer seus holocaustos e sacrifícios, conforme ele mesmo disse, somente “ao Senhor”. (II Reis 5:26).

 

Excepcional definição. Sem saber como definir o teor do minério de prata contido em algumas taças, eis a maneira prática que Esdras achou para definir o que para ele era um mistério: “E este é o numero deles: Trinta bacias de ouro, mil bacias de PRATA, vinte e nove facas. Trinta taças de ouro, quatrocentas e dez taças DE PRATA DE OUTRA ESPÉCIE e mil outros vasos.” (Esdras 1:9,10).

 

Linguagem insólita. O profeta Isaías fala de coisas realmente fantásticas, as quais dão margem a muita meditação. Entre outras, citaremos as que seguem: “Pelo que te glorificará um povo poderoso e A CIDADE DAS NAÇÕES FORMIDÁVEIS te temerá.” (Isaías 25:3). Que expressão estranha, não é? Vejamos outras referências: “Naquele dia o Senhor castigará com a sua dura espada grande e forte O LEVIATÃ, a serpente veloz, e o leviatã, A SERPENTE TORTUOSA e matará O DRAGÃO que está no mar.” (Isaías 27:1). “Peso dos animais do Sul. Para a terra de aflição e de angústia (donde vem a leoa e o leão, o basilisco e o ÁSPIDE ARDENTE VOADOR) - (Isaías 30:6). “E os UNICÓRNIOS descerão com eles...” (Isaías 34:7). Alguns acharam que este texto era muito estranho e mudaram a tradução correta, colocando em seu lugar RINOCERONTES. No entanto, o rinoceronte tem mais de um chifre. O rinoceronte não é um unicórnio. O profeta realmente viu este fantástico ser? Até que ponto uma visão tem a ver com a perfeita realidade? Vejamos mais um mistério: “Porventura as livraram os deuses das nações que meus pais destruíram: Gozã, e Harã, e Resefe, e os FILHOS DE ÉDEN, que estavam em Telassar?” (Isaías 37:12).

 

Rei declara moratória. O rei Mesa, de Moabe, pagava um tributo muito alto para o rei de Israel. Todo ano ele tinha que pagar a Acabe 100.000 cordeiros e 100.000 carneiros com a sua lã. Não é de se admirar que, ao morrer o rei Acabe, Mesa imediatamente declarasse a moratória. Rebelou-se e resolveu não pagar mais um tributo tão sacrificado como aquele (II Reis 3:4,5).

 

Respeito especial. No banquete de SEIS MESES ininterruptos oferecido pelo rei Assuero, era proibido alguém forçar seu companheiro, através de constrangimento, a beber ALÉM DA QUANTIDADE de bebida que estivesse disposto a beber.” (Ester 1:8).

 

Uma oferta que passou da conta. Certo dia, o povo ofereceu 530 vestes sacerdotais para o trabalho do santuário e o número de sacerdotes era muitíssimo inferior ao número de vestes (Neemias 8:17).

 

Falta de prática não atrapalhou a festa. O povo de Israel passou 1.000 anos sem celebrar a Festa dos Tabernáculos e, quando o fez, não o fez corretamente, mas, mesmo assim, ficou muito contente (Neemias 8:17).

 

Insetos na arca? Na arca de Noé devem ter viajado, também, abelhas, besouros e outros insetos voadores. Gênesis 7:14b diz que entraram ali todo o pássaro de toda  a qualidade, mas, no original, diz  "toda sorte de asas".

 

Mulher come o próprio filho. Uma mulher samaritana chegou ao cúmulo de comer seu próprio filho e ainda convidou uma vizinha, para participar do grotesco banquete (II Reis 6:29).

 

Rei gera 88 filhos de 78 mulheres. Roboão  teve 78 mulheres e delas gerou 88 filhos, sendo 28 filhos e 60 filhas (II Crônicas 11:21).

 

Grande milagre. Uma grande maravilha aconteceu no livro de Ezequiel: Deus mandou que o profeta juntasse dois pedaços de madeira e os dois se uniram, tornando-se um só pedaço (Ezequiel 37:16,17).

 

Outro Jesus. Existe outro Jesus citado no Novo Testamento:  “Aristarco, que está preso comigo, vos saúda, e Marcos, o sobrinho de Barnabé, acerca do qual já recebemos  mandamento. se ele for ter convosco, recebei-o.  E Jesus, chamado Justo. os quais são da circuncisão. são estes meus cooperadores no reino de Deus. “ (Colossenses 4:10,11).

Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h05
[] [envie esta mensagem
] []





Corrida estranha. A primeira parte da pregação de Felipe ao eunuco de Candace, rainha dos etíopes, foi realmente extraordinária. Enquanto o eunuco ia tranqüilamente refestelado em sua cadeira, no carro, Felipe ia CORRENDO ao lado do carro, anunciando o Evangelho.Depois de algum diálogo foi que o eunuco resolveu convidar Felipe a subir em seu carro e sentar-se ao seu lado. (Atos 8:26-31).

 

Glorioso enigma. Quando Jesus mandou Lázaro sair do sepulcro onde estivera sepultado, a Bíblia diz que ele estava com “os pés e as mãos ligadas com ataduras, e o rosto envolto num lenço.” (João 11:49). De que maneira ele saiu do sepulcro? Simplesmente atraído pelo poder de Jesus? Flutuando no ar? O fato é que, para caminhar normalmente, foi necessário que Jesus dissesse para os discípulos: Desatai-o e deixai-o ir. (João 11:44).

 

A tia de Jesus. A tia do nosso Senhor Jesus Cristo foi um dos corações atingidos por sua graça. Ela era irmã de Maria, Sua mãe, e o nome dela também era Maria. Seu esposo chamava-se Cleófas.

No dia da crucificação do seu divino sobrinho, ela estava firme ao pé da cruz, ao lado de sua irmã e de Maria Madalena. Um único versículo em todo o Novo Testamento refere-se a ela em seu parentesco com Jesus. Este é João 19:25, que assim se lê: “E junto à cruz de Jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria de Cleófas, e Maria Madalena”. Ao que tudo indica, este mesmo Cleófas referido aqui foi um dos discípulos que andaram com Jesus, no caminho de Emaús, depois de Sua ressurreição, sem o reconhecerem. (Lucas 24:18).

 

Matriarcado. Houve um homem chamado Barzilai que foi pai de alguns sacerdotes. Estes sacerdotes foram considerados imundos para o sacerdócio, porque seus nomes não foram encontrados nos registros genealógicos.            Também pudera! Esse Barzilai tomou uma mulher de Gileade como esposa e, em lugar dela receber seu nome, foi ele quem RECEBEU O NOME DELA. (Neemias 7:63,64).

 

Mãe abnegada. Depois que mataram enforcados os dois filhos de Rispa, concubina de Saul, por uma questão de retaliação política, a mãe deles ficou um enorme período em vigília, para não deixar as aves do céu pousarem sobre eles de dia, nem os animais do campo os estraçalharem durante a noite. A Bíblia diz que isto aconteceu desde o princípio da colheita, até que a água do céu destilou sobre um pano de silício que ela colocara sobre uma penha. (II Samuel 21:10).

 

O templo do céu. No livro de Apocalipse encontramos duas referências a um templo glorioso que existe no céu, onde está atualmente A ARCA DO CONCERTO. Nesta última referência, entende-se que o templo do céu é o próprio TRONO DE DEUS. Leia: “E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca do seu concerto foi vista no seu templo. E houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva.” (Apocalipse 11:19). “E o sétimo anjo derramou a sua taça no ar, e saiu grande voz do templo do céu, DO TRONO, dizendo: Está feito.” (Apocalipse 16:17).

 

Método prático de curar braços quebrados. Em 572 a.C, aproximadamente, o método usado para consolidar o braço quebrado, era de colocar EMPLASTROS e atá-lo com LIGADURAS. (Ezequiel 30:21).  Não mudou muito em mais de 2.500 anos, não foi?

 

Local impróprio. Por causa da perseguição dos midianitas, Gideão estava “malhando o trigo no lagar” (Juizes 6:11). Aquele era um lugar bem impróprio para fazer isto, pois o lagar era o local onde se espremiam uvas e frutos oleaginosos.

 

Boa vida! O serviço militar, no tempo de Davi, não era o que se pode chamar de serviço duro. A escala de prontidão era a mais desusada de que se tem notícia até hoje. Cada soldado do rei dava serviço durante um mês e, em seguida, DESCANSAVA DURANTE ONZE MESES! Cada turma de soldados era composta de 24.000 homens, com seu comandante e seus capitães. (I Crônicas 27:1-15).

 

Liberdade por um dente. Dentre as leis dadas aos israelitas, havia uma bem diferente: se alguém tivesse um servo e, por algum motivo, lhe golpeasse ao ponto de arrancar-lhe um dente, o escravo ganharia a liberdade por causa daquele dente que perdera. O texto fala assim: “E se tirar o dente do seu servo, ou o dente da sua serva, o deixará ir forro pelo seu dente.” (Êxodo 21:27).



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 15h04
[] [envie esta mensagem
] []





Mensagem do Dia

MADRUGADA EM JABOQUE

 

By Paulo de Aragão Lins

 

“Perguntou-lhe, pois: como te chamas? Ele respondeu: Jacó. Então disse: já não te chamarás Jacó, e, sim, Israel” (Gênesis 32:27, 28).

 

 

Madrugada em Jaboque...

 

Duas figuras engalfinhadas numa luta estranha.

 

Os primeiros albores da aurora já rompem a escuridão do vale.

 

Os montes circundantes contemplam a cena em reverente silêncio.

 

Em meio a duas tremendas emoções – a fuga de Labão e o encontro com Esaú – Jacó, o usurpador, encontra-se face a face com Deus.

 

Ali estava ele... No vale de Jaboque... Na encruzilhada de dois terríveis caminhos.

 

Lutando, lutando, até o romper do dia.

 

Olhos desavisados e sem discernimento olhariam aquele quadro com horror.

 

Mas, ali se desenrolava o encontro decisivo que nortearia uma família, um povo, e a própria História.

 

Ali, o enganador transformava-se em príncipe.

 

Ali, um simples mortal lutava com Deus e prevalecia.

 

Ali, traçava-se a linha-mestra das grandes transformações espirituais do mundo.

 

Jacó, edificador de colunas, ungidor de pedras, neto de um construtor de altares.

 

Jacó, o sonhador.

 

Jacó, o homem-misterioso, o aproveitador de oportunidades, o ladrão de bênçãos.

 

Ladrão de bênçãos?

 

Sim. Para ele, a benção teria de vir, mesmo usando o engodo, a mentira e o fingimento.

 

Incrível, tremendo, porém glorioso paradoxo!

 

Para ele, a bênção teria de vir, mesmo que, para isto, tivesse de aproveitar-se de um caçador fraco, cansado e incapaz de raciocinar.

 

Para ele, a bênção teria de vir, mesmo que fosse necessário usar de violência. Mesmo que fosse necessário lutar.

 

Em plena madrugada.

 

No vale de Jaboque.

 

- Não te largarei!

 

- Larga-me, mortal!

 

- Não te largarei!

 

- Que queres te faça?

 

- Não te largarei, enquanto não me abençoares. 

 

Onde estão as esposas, por quem trabalhara duramente durante catorze anos?

 

Onde estão as crianças que, com lutas, delas nasceram?

 

Onde estão os servos que, debaixo da proteção de Deus, foram gerados?

 

Nada interessa, a não ser a bênção.

 

-Não te largarei, enquanto não me abençoares!

 

-Abençoar-te-ei, Israel, príncipe do Senhor, porém não andarás mais à vontade como dantes.

 

E Jacó atravessou o vale manquejando de uma perna.

 

Aleijado para sempre!

 

No entanto, conquistara a bênção!

 

 



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 02h10
[] [envie esta mensagem
] []





Mensagem do Dia

DE REPENTE, O VAZIO! E AGORA?

 

 

“Deus é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia”. Salmos 46:1.

 

É algo realmente imprevisível. Você vai andando por aí, no vai-e-vem, no lufa-lufa, no corre-corre da vida, e nem para pra pensar.

 

O dia passa ligeiro, com seus ardentes destinos.

 

Rostos, braços, bocas, pés, ônibus, aviões… Vão passando, vão correndo, vão levando a existência, em um torvelinho de lutas, paixões, sonhos, ilusões, fracassos, desesperos, cai/levanta, sobe/desce, vem e vai, vive/morre, ama, ri, canta, chora, passa, volta, pensa, para…

 

E, de repente, você viu o que não pensava ver, viveu o que não pensava viver, sentiu o que não queria sentir, entendeu o que não queria entender. De repente, está aí diante de você: O VAZIO!

 

Veio surgindo aos poucos, quase sem dar sinal de si. Não parecia qualquer coisa séria, ou importante. Mas era! Lancinante, tremenda, terrível, contundente, seriíssima, até.

 

Aquela coisa viscosa, sibilante, serpentina, que nem parecia algo concreto, de repente apareceu: O VAZIO!

 

Sem luz, ou razão, ou entendimento, ou visão do eterno, do infinito, do atemporal, do imponderável, do inescrutável, do inaccessível, você descobriu que estava só, lançado no meio de um universo desconhecido, em meio a relações, vibrações, dimensões e parâmetros impossíveis de serem aquilatados, por sua compreensão finita, temporal e restrita.

 

Você encontrou o fim de toda vida sem Deus: Um grande NADA diante de si. Viu-se lançando no mundo, aparentemente sem motivo, e condenado à morte. E tudo isto sem ser consultado!

 

Descobriu que nas dimensões físicas as respostas nem sempre são gratificantes, os estímulos vão, paulatinamente, perdendo seu sentido, as aspirações vão deixando de ser o que pareciam…

 

A razão começa a falhar, a visão terrena e animal deixa de vislumbrar a essência das coisas, a mente começa a demonstrar a incapacidade de solver este problema transcendental, metafísico, aloexistente, que extrapola toda a sua capacidade de apreensão.

 

Você descobre, então, que o vazio tem de ser preenchido com alguma coisa, algo que seja maior do que você mesmo. Descobre, com espanto, que em você existe um abismo profundo, tenebroso lúgubre, horripilante.

 

Você passa a descobrir, essencialmente, o que é a depressão, a ansiedade, a angústia metafísica, o desespero do ser e do não ser.

 

E no momento em que um gélido vendaval começa a sacudir-lhe todo o resto de razão, sanidade e finalidade, você, espantado consigo mesmo, clama ao desconhecido e invisível.

 

E o eco dos séculos traz uma doce voz, uma voz meiga, terna e afável que reverberam em seus ouvidos espirituais:

 

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mateus 11:28-30).

 



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 17h23
[] [envie esta mensagem
] []





Conheça Melhor sua Bíblia

Oi, gente, estou inaugurando esta maravilha moderna chamada Blog. Gostaria muito de me comunicar com vcs em assuntos de qualquer nível a respeito da Palavra de Deus: Questões difíceis, aparentes contradições, doutrinas, o que a Bíblia não diz, etc. Comuniquem-se.

You may communicate in English about the Bible and all its wonderful and amazing things. Difficult questions, curiosities and so on.

Holla, hermanos, puedem comunicarse sobre la Palabra de Dios. Hagan preguntas, comentarios, revelaciones. Quiero aprender con ustedes y compartir algunas cositas también.



Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 16h43
[] [envie esta mensagem
] []







Escrito por Bp. Dr. Paulo Aragão às 16h42
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]